Comunidade e crescimento no conhecimento de Deus


A comunidade é a chave para a verdadeira espiritualidade à medida que crescemos no conhecimento de Deus, aprendendo a conhecer uns aos outros por meio de relacionamentos. Em um texto famoso, C. S. Lewis descreve um relacionamento muito próximo entre ele, Charles Williams e Ronald Tolkien (mais conhecido como J. R. R. Tolkien). Após a morte de Williams, Lewis fez a seguinte observação:

Em cada um dos meus amigos há algo que somente outro amigo traz à tona completamente. Sozinho, não sou suficiente para colocar o homem inteiro em atividade; desejo outras luzes que não a minha para revelar todas as facetas dele. Agora que Charles está morto, nunca mais verei a reação de Ronald a uma anedota de Charles. Longe de ter mais de Ronald, de tê-lo “para mim” agora que Charles se foi, tenho menos de Ronald. Portanto, a Amizade verdadeira é o menos ciumento dos amores. Dois amigos se deleitam com a chegada de um terceiro, e três, de um quarto… Possuímos cada amigo, não menos, porém mais à medida que aumenta o número daqueles com quem o dividimos. Nisso, a Amizade exibe uma gloriosa “aproximação por semelhança” ao céu… Pois cada alma, tendo visto Deus de sua própria maneira, revela aquela perspectiva única a todo o restante. É por isso, afirma um antigo escritor, que os serafins na visão de Isaías clamam: “Santo, santo, santo” uns aos outros (6.3). Quanto mais, então, repartirmos o Pão Celeste entre nós, muito mais todos nós teremos.

A questão de Lewis é que até mesmo um ser humano é demasiadamente rico e multifacetado para ser totalmente conhecido individualmente. Você acha que conhece alguém, mas sozinho você não consegue trazer à tona tudo o que existe em uma pessoa. Você tem de observar a pessoa na companhia de outros. E se isso é verdadeiro em relação a outro ser humano, quanto mais não é em relação ao Senhor? Não conhecemos Jesus de verdade por conta própria.

Tim Keller

no seu livro Igreja Centrada



Compartilhe
Tags
Publicado por Maelyson Rolim

Um míope no Caminho.


Deixe seu comentário: